Sites Grátis no Comunidades.net Criar um Site Grátis Fantástico
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese







E se a criança acorda durante a noite

E se a criança acorda durante a noite

E se a criança acorda durante a noite

E se a criança acorda à noite (550x300, 26Kb)toda terceiro bebê é de dois a três anos, noite recorreu à cama dos pais. Mom deve primeiro descobrir a razão para os despertares noturnos inesperados porque bebê sonho inquietante.Isto pode ser por várias razões. 
1.Dia foi quebrado modo, o bebê é muito cansado ou não se manteve o ritual de colocar - Mama Não coloque ao lado de um brinquedo favorito, não se sentou nas proximidades. A criança adormece ou acorda mal 1.5 -. 2 horas 
2.Terrores noturnos: duas crianças de três anos têm medo de coisas que os cercam no escuro e rica imaginação: o brilho, reflexões rua transformado em bestas horríveis ou personagens de conto de fadas do mal. No entanto, uma criança não pode dizer imediatamente sobre seus medos e vêm com desculpas: dor de cabeça, pernas, barriga. Sente-se perto até que o bebê adormece no. 
3. Transtornos neuróticos de sono. Se a criança é muito emocional, excitável, ansioso, se move rapidamente do riso às lágrimas, seu sistema nervoso pode responder ao estresse ou medo de sono distúrbios.Vendo o dia evento extraordinário e memorável, é à noite como brilhantemente vivê-los em seu sono. Tranquilize seu bebê, me diga o que você está perto e não há motivo para alarme. 
4. As crianças às vezes sonhos terríveis, inspirados por contos de fadas e desenhos animados. Explique que ele sonhava em um conto de fadas, contos de fadas e todo o bem sempre vence. Diga ao seu filho: "Você tem a mais boa menina (Most bom menino!) Então você está certo de ganhar!.." Peça à criança exatamente o que ele sonhou e expressar sua imaginação. Por exemplo:"Quem você sonhou cão mais vicioso que atrás de você perseguindo Vamos juntos descobrir o que aconteceu a seguir Deite-se, feche os olhos e ver o seu sonho, e eu vou ser a sua história Perseguindo você cão mais irritado Perseguições,?... perseguindo ... E de repente você pára, vira-se para o cão e diz em voz alta: "Eniko-beniki, cão, se perder".. 3 vezes e batendo palmas E o cão se transforma imediatamente em uma pequena kotёnochka, branco e fofo gatinho ronrona suavemente e Você pode até mesmo acariciá-lo. "Tal um método simples, não só tranquilizar a criança naquela noite, mas para ensiná-la no futuro para controlar seus sonhos (psicólogos há muito tempo provou que é possível), e então ele e vida adulta nunca vai sofrer de pesadelos . 
5. Às vezes, o bebê está na cama dos pais durante a noite devido à falta da mãe. Inquieto, ansioso, ela estabelece com a criança quando está doente, ou se é um conflito em casa sozinho. Assim, uma mulher que tenta resolver seus problemas, eu estou convencido de que a criança com ela mais seguro. Mas, tendo gasto na cama várias noites da minha mãe, o bebê se acostuma com ele, e ele não queria voltar a ele, agora a criança do berço pode não parecer seguro como antes. uso momentâneo em seu sono ao lado de minha mãe lá - seu calor A respiração ordenada, batimentos cardíacos, conhecidos por ele desde o tempo de desenvolvimento fetal, conforto, fascinante. Mas em um conjunto com uma criança tem um sonho e dano.Se o seu filho vai dormir bem toda a infância, é muito provável que ele irá aumentar o passivo, não-auto. Como um adulto, todos os seus problemas serão resolvidos "com cautela" para a mãe agiu corretamente, devidamente respondidos. Então, se você encontrar um bebê em sua cama, pensar por que ele está aqui? Ajude seu filho a resolver os problemas da sua infância, e fortemente enviar de volta para a cama em seu berço. 
Lembro da minha infância e realmente temos maus sonhos e acordamos temerosos e assombrados.
Seria bom rezar um Pai nosso e pedir proteção  divina para nossos filhos e impormos nossa bencao   para vida deles todos os dias, isso gera um efeito divino.

Autores: Elena Kramor e  Dra Elma Moraes Gort